Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Me explicaram que do olho do furacão não se escreve, não se dá notícias. Escreve-se, por outro lado, ao lado dos escombros, na paisagem devastada.