Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Autobiografia infame

eu,
mulher inventada,
feita de pontas

fio de linha solto
em suéter felpudo
de tricô azul

que eu teimo em puxar

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Espanquês

penso que esses dias

há qualquer coisa de excessivo
nos teus lábios cheios e precisos

no sibilar agressivo do teu toque

há também
a sua beleza cálida de ostra
que encerra a minha palavra

tal qual batuta inversa de maestro

a sutura de escárnio bruto
que emudece o grito agudo
de siringes, siringes

e mais siringes

o silêncio das horas desalmadas

e a onda de vago desejo
que passa

e quase me atinge