Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

sábado, 19 de julho de 2014

pequenos monstrinhos de olhos verdes de cigana oblíqua e dissimulada

a tarefa
de soçobrar a brasa
na fricção do sonho
é doce
e monstruosa.
fujo, finjo, escapo
aos saltinhos,
corrompida,
por ruas aladas,
engulo plumas, sugo a sujeira
dos dentes
com a língua forcada.
há,
sem dúvida,
nesta carta
que seguro
um punho

aberto
de céu puro
todo e completa
mente seu.

Um comentário:

  1. Você está ficando excelente, moça bonita. Cada dia melhor.

    Continue assim.

    E.

    ResponderExcluir

Comentam por aí...