Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

"a luz me atravessa pelos ouvidos"

somos seres
descontínuos
feitos de pó
       [ sal ]
palavra inquieta
no céu
          da boca


o        pouso
    sereno
na língua

      é asa

lambida
        de vento
[interditada]
         à boca
da ponta de
teus dedos

nossos pés
ascendem
                   alto
cristais 
de gelo
em êxtase
       ártico.

          ursos polares
tocam oboés
e címbalos
        em teu nome
        em tua homenagem,
porque você é um irmão
                       canino, lobo arauto

          porque                   
essa segunda pele
           logo eclodirá

   da cicatriz

e meus tímpanos
       já vibram:

ouço
     o mar chegar

            finalmente 
            aqui

2 comentários:

  1. evocação, ebulição
    evapora não marzão que o cristal de neve é todo bonitinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse sertão vai virar mar, querido. Ah, se vai...

      Excluir

Comentam por aí...