Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

sábado, 25 de abril de 2015

"creme holandês" ou "balneário"

nesta cidade 
de araras extintas
fósseis de meninas
onde o vento 
é personagem

que move a areia 
de um sítio
              ao outro
por dunas espumas
         em miniatura
pergunto se essa breve
distância litorânea 
                dos dias
há de durar

se há de durar
o fogo, o amor
o circuito
          do início
se há de desacreditar
o núcleo e o degelo
da terra de tudo 
se no mundo
tudo recobre
a mesma 
simplicidade aerodinâmica
de um sorvete no palito
do mar nos olhos
              no início
e o vento penetrando
peloscabelosenroscando
                    nos ouvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentam por aí...