Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

domingo, 3 de maio de 2015

"nascimento de vênus"

 


      primeiro
               hei 
      de lavrar
esse teu mar
   guardando
        na terra 
 o que funda
         o seco

      é preciso
toda uma era
para indicar 
     o nascimento
                da ilha
           e seu eixo


    imprimo
   de    leve
na tua imagem 
 ossos inteiros
     e tua dupla 
exposição
    emerge
       óbvia
 tal qual paleta 
     de cores 
    primárias
no auge do verão


cai a tarde
e circulam
  silêncios
como aves
   em torno
       de um
coração
que parte
     à vela

  inteiriço
ainda que 
      curvo

2 comentários:

  1. parei,
    admirada,
    no horizonte,
    contemplando a criação...

    ResponderExcluir
  2. sssssssssssssss

    som de abertura da concha

    ResponderExcluir

Comentam por aí...