Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

quinta-feira, 21 de maio de 2015

"ícaro 3.0"

destruir um homem 
é tão fácil quanto criá-lo
todas as memórias 
         falam de um destino
escrito em um guardanapo
                     de bar
um filete de dentes 
pontiagudos
esclarecem a origem
comprovam a tese
de peixes ancestrais
e mamíferos aquáticos

só que penso ter voado 
como quem dá um passo
                          em falso
esses míseros fonemas 
               que queimam
a parede interior da minha garganta
embrutecem meu leitmotiv
e acendem por dentro um tigre
mas mesmo um tigre não esquece
facilmente
      o salto
nem os anos
de assoalhos polidos
recobram o      corpo
                na    janela
içado por um guindaste 

esse preço rasurado
    inegociável
    de um mito
           de asas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentam por aí...