Desencaixotando Rita

Desencaixotando Rita

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

"dos vulcões em miniatura"

   o poema está sempre na iminência
                    de uma parada perigosa
 enganchando-se à maneira do amor
                    ao fazer eclodir na pele



aquilo que inflama
        aceso

             e que





   com um estampido
                          logo
                   apaga-se

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentam por aí...